Unidade privada com cuidados de saúde inovadores e de excelência

  • Uma equipa médica conceituada;
  • Uma abordagem global com consulta, meios de diagnóstico e recuperação física;
  • Um espaço amplo e agradável;
  • Acesso fácil e estacionamento acessível.

Marque já a sua consulta
de forma fácil e rápida

    urgentenão urgente

    A dor ciática

    • 26 Agosto, 2019

    Dor Ciática

    O nervo ciático é o maior nervo do corpo humano: estende-se desde a região lombar , descendo por trás da coxa e dos joelhos até alcançar o primeiro dedo do pé (hállux), ou seja, vai desde a coluna lombar até aos pés. É ele que possibilita o movimento dos músculos do membro inferior , permitindo o movimento das articulações dos membros inferiores, além de ser responsável pela parte sensitiva.

    A dor no nervo ciático (ou simplesmente “ciática”) é causada por inflamação ou dano neste, e ainda pela pressão da coluna sobre o nervo. Geralmente, os anéis que circundam os discos lombares rompem-se com o aumento da pressão, o núcleo escapa para o interior do canal e comprime ou inflama o nervo, provocando dor.

    Sintomas da Doença

    Os sintomas da dor ciática podem ser vários , mas os mais comuns são a dor provocada pela inflamação do nervo, perda da sensibilidade ou redução dos reflexos da região atingida; diminuição da força muscular; formigueiro ou sensação de queimadura; dor que irradia da coluna lombar para a região posterior da coxa ou da perna; aumento das dores em pé ou sentado; e intensificação da dor com flexão do tronco.

    Em geral, os sintomas podem variar, entretanto, em qualquer caso pioraram durante a noite e, geralmente, a dor ciática pode estar associada à dor lombar. Os sintomas afetam homens e mulheres, podendo intensificar com a idade, pois as estruturas da coluna vertebral sofrerem maior desgaste e comprometem a medula espinal e as raízes que dão origem aos nervos.

    Causas

    As causas mais comuns para a compressão do nervo ciático e o surgimento de processos dolorosos são: hérnias discais, tumores, aperto do canal da coluna lombar, fraturas por pressão (provocando deslizamento das vértebras), traumas, anomalias congénitas, osteoartrite, síndrome do músculo piriforme (um espasmo muscular que comprime o nervo ciático).

    Diagnóstico e Exame

    O diagnóstico da dor ciática passa pela avaliação da história clínica, a observação médica cuidadosa e a análise de exames complementares de diagnóstico, como a ressonância magnética. Poderão ainda ser importantes outros exames neurológicos para avaliar o estado do nervo ciático.

    Tratamento

    Considerando a dor ciática como um sintoma, o tratamento consiste na resolução das causas que provocam esta dor. Nalguns doentes o tratamento é conservador, mas na grande maioria, é necessário recorrer a técnicas “não cirúrgicas” cada vez mais evoluídas, cujo objetivo é obrigar ao recuo do disco, sem a necessidade de cirurgia com corte da pele e estruturas ósseas ou do disco.